quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A joker, After All

 How terribly sad it was that people are made in such a way that they get used to something as extraordinary as living.

Apago as brasas do fotolog e (re)acendo uma nova fogueira: blog.

Tudo muito limpo, tudo muito simples. Mas decidir um foco é sempre uma coisa importante.

Deveria seguir com a estratégia do fotolog? Escrevendo pensamentos corriqueiros e ocasionais epifanias e revoltas?

Deveria seguir com a estratégia do antigo Revomadness? Escrevendo textos artificiais e incrivelmente pseudo-intelectuais?

Deveria seguir com a estratégia do Fantasy Within? Com textos épicos e um diário?

Não, não e não.

Ou melhor: sim, sim e sim.

E digo mais: mais ou menos, mais ou menos e mais ou menos.

Esse é o meu (novo/velho) espaço, o que me da liberdade de juntar tudo e fazer daqui, novamente, um lar. E para me acomodar, é preciso pensar o que fica melhor em cada lugar.

Não quero um diário, pois, assim, um dia de tédio renderia um post entediante.
Não quero um canto filosófico, pois pouco do que penso se enquadra em filosofia. Esta mais para "devaneios".

Ok. O ponto foi entendido. Certo?

Vou deixar de rodeios e falar lógo o que quero: escrever.

Venha o que vier, sirva a quem servir, só quero exercitar os dedos e a mente. As vezes com pensamentos completos, as vezes cortados, mas sempre tentando seguir uma linha.

Esse blog será de registros. Do que passei, do que pensei, do que imaginei, do que sonhei.

Um diário, então? Pessoal e, as vezes irreal? Ta certo, me rendo ao termo. É um diário, que entra nesse blog para encerrar e recomeçar conflitos e dúvidas comigo mesmo. Como quando é descartado um Coringa em meio à uma partida de canastra: pode ser utilizado ou não? Isso foi definido nas regras? Por que foi descartado? A mão do jogador é boa demais? Ele esta com a corda no pescoço ou eu estou?

Um Coringa é, afinal, o que Sharla sempre me foi. A carta diferente, que ilumina e aterroriza. Importante em certos momentos, mas ilegal (ou "inútil") em outros.

Que seja esse (blog) um Diário de Sharla. O Diário do Coringa. (que acha para um nome bacana que sempre desejou dar ao blog?)

Arrivederci!

Um comentário:

Laryssa Guimarães disse...

Escreva o que vier, o que te encontrar, o que você encontrar por dentro de ti; escreva.
Gosto da sua simplicidade com as palavras e da maneira que elas me carregam.

Postar um comentário